lft-logo

PIBIC

Participação dos bolsistas de Iniciação Científica do Núcleo de Memória nos Seminários PIBIC (Programa Institucional de Iniciação Científica) da PUC-Rio.

2022 TRAJETÓRIAS AFETIVAS: TRÊS NARRATIVAS FEMININAS NA PUC-RIO

Autor: 
Ana Clara de Amorim Inocêncio, bolsista IC (2020-)

Refletir sobre as múltiplas formas de assumir uma identidade de gênero feminina a partir de caminhos distintos e com diferenças significativas. Penso nas trajetórias de três mulheres na PUC-Rio, destacando os locais de atuação e ações na Universidade: Cleonice Berardinelli, uma mulher intelectual; Joana Brandão, sua discreta atuação como trabalhadora, na adoção de crianças e na proteção de alunos e funcionários perseguidos pela ditadura militar; e Fanny Tabak, em seu caminho de militância feminista dentro da Universidade.

2022 MEMÓRIAS DE UMA CASA VELHA: O SOLAR GRANDJEAN DE MONTIGNY, SUA ORIGEM E MEMÓRIA NA UNIVERSIDADE

Autor: 
Danielle Larrate de Andrade, bolsista IC (2021-)

Aprofundar a relação entre o Solar e a memória da PUC-Rio. Realizei um levantamento de fontes sobre o Solar, desde o século XIX até o presente. Criei um pequeno acervo com as fontes relevantes para a minha pesquisa e para os seus futuros desdobramentos. Realizar um paralelo entre a forma como o Solar estava inserido na sociedade de corte do XIX e está inserido hoje na percepção dos estudantes da PUC-Rio.

2021 AÇÕES AFIRMATIVAS NA PUC-RIO: UM PONTO DE PARTIDA OU UM PONTO FINAL?

Autor: 
Edson de Souza (2020-2022)

Nesta etapa pretendo caracterizar e analisar a trajetória do programa de bolsas da PUC-Rio, privilegiando entre os registros documentais as narrativas de memória de seus agentes. Tais testemunhos são parte constitutiva da memória e da história da PUC-Rio, assim como das políticas de acesso à educação no país.

2021 AFETOS QUE NÃO ENCERRAM: TRÊS MULHERES NA MEMÓRIA DA PUC-RIO

Autor: 
Ana Clara de Amorim Inocêncio, bolsista IC (2020-)

Essa nova etapa da pesquisa é resultado de um interesse que surgiu recentemente acerca da temática da mulher. Procurei trazer esse novo interesse para este trabalho, relacionando-o à primeira etapa de minha pesquisa e às atividades no Núcleo de Memória da PUC-Rio.

2020 CORPO SEM ÓRGÃOS: ARTE COMO INSTRUMENTO DE CONSTRUÇÃO DO SUJEITO INTELECTUAL NA PUC-RIO

Autor: 
Ana Clara de Amorim Inocêncio, bolsista IC (2020-)

Nesta primeira etapa de minha pesquisa, busco compreender o conceito de Corpo sem Órgãos, de Antonin Artaud, e sua capacidade de operar na sociedade e no contexto universitário da PUC-Rio na perspectiva da educação através da arte.

2020 AÇÕES AFIRMATIVAS - A MEMÓRIA E O SONHO

Autor: 
Edson de Souza (2020-2022)

Este trabalho nasce a partir de uma percepção obtida dentro da PUC-Rio do quanto ações como o programa de bolsas de estudo, que promovem acesso e promoção social, possuem em si o potencial de equalizar grupos que historicamente foram desnivelados em seu desenvolvimento por políticas equivocadas ou originadas em conceitos desumanizantes.

2020 DA CAPELA À IGREJA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS: OS ESPAÇOS DO SAGRADO NA PUC-RIO

Autor: 
Raylla Aquino de Almeida (2019-2020)

Esta pesquisa analisa, através de depoimentos, documentos escritos e registros fotográficos do acervo do Comunicar nas publicações das edições do Jornal da PUC e do acervo do Núcleo de Memória, como a Capela se constitui em um lugar de memória da PUC-Rio.

2020 PERSPECTIVAS DO PARQUE PROLETÁRIO DA GÁVEA: UMA ANÁLISE DAS FOTOGRAFIAS DA AGÊNCIA NACIONAL E DO ACERVO DE ANTHONY LEEDS

Autor: 
Eric Damião Duarte, bolsista IC (2017-2021)

Nessa etapa da pesquisa minha proposição é uma análise das fotografias de forma interpretativa, buscando entender o olhar dos fotógrafos. As fotografias do Parque Proletário da Gávea com as quais trabalharei fazem parte do acervo da Agência Nacional depositado no Arquivo Nacional e do acervo de Anthony Leeds, pertencente à Fiocruz. As imagens utilizadas são um rastro de fragmentos de memória e, me utilizando delas, pude formar uma série de fotografias do Parque Proletário da Gávea, em cópias digitais, no Núcleo de Memória da PUC-Rio.

2019 INTEGRAÇÃO E CONFLITO EM UM PATRIMÔNIO HISTÓRICO: O SOLAR GRANDJEAN DE MONTIGNY E SUAS RELAÇÕES DE PODER NO PERÍODO 1951-1963

Autor: 
Mariana Gomes Barbosa, bolsista IC (2018-2019)

A presente pesquisa tem como objetivos: contextualizar os agentes sociais que gerem o Solar, que são o IPHAN e a PUC-Rio; elucidar as divergências geradas pelos diferentes interesses acerca do patrimônio histórico Solar Grandjean de Montigny, assim como suas consequências, no período de 1951-1963; contribuir com uma reflexão teórica acerca de uma das categorias conceituais mais complexas da geografia, o território.

2019 DE “PARQUE MODELO” AO ESQUECIMENTO: OS PROCESSOS DE REMOÇÃO DO PARQUE PROLETÁRIO DA GÁVEA

Autor: 
Eric Damião Duarte, bolsista IC (2017-2021)

A memória é formada por lembranças e esquecimentos, de maneira individual e coletiva. É construída através dos laços e afetos entre os que a compartilham. O Parque Proletário da Gávea é um local rico em memórias, sejam essas boas ou ruins. Caracterizado por ser uma comunidade, a ideia de coletividade prevalece, até mesmo depois da sua remoção, tanto simbólica quanto material, na qual, famílias, amigos e amores foram separados.