lft-logo

PIBIC

Participação dos bolsistas de Iniciação Científica do Núcleo de Memória nos Seminários PIBIC (Programa Institucional de Iniciação Científica) da PUC-Rio.

2020 CORPO SEM ÓRGÃOS: ARTE COMO INSTRUMENTO DE CONSTRUÇÃO DO SUJEITO INTELECTUAL NA PUC-RIO

Autor: 
Ana Clara de Amorim Inocêncio (2020-)

Nesta primeira etapa de minha pesquisa, busco compreender o conceito de Corpo sem Órgãos, de Antonin Artaud, e sua capacidade de operar na sociedade e no contexto universitário da PUC-Rio na perspectiva da educação através da arte.

2020 AÇÕES AFIRMATIVAS - A MEMÓRIA E O SONHO

Autor: 
Edson de Souza (2020-)

Este trabalho nasce a partir de uma percepção obtida dentro da PUC-Rio do quanto ações como o programa de bolsas de estudo, que promovem acesso e promoção social, possuem em si o potencial de equalizar grupos que historicamente foram desnivelados em seu desenvolvimento por políticas equivocadas ou originadas em conceitos desumanizantes.

2020 DA CAPELA À IGREJA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS: OS ESPAÇOS DO SAGRADO NA PUC-RIO

Autor: 
Raylla Aquino de Almeida (2019-)

Esta pesquisa analisa, através de depoimentos, documentos escritos e registros fotográficos do acervo do Comunicar nas publicações das edições do Jornal da PUC e do acervo do Núcleo de Memória, como a Capela se constitui em um lugar de memória da PUC-Rio.

2020 PERSPECTIVAS DO PARQUE PROLETÁRIO DA GÁVEA: UMA ANÁLISE DAS FOTOGRAFIAS DA AGÊNCIA NACIONAL E DO ACERVO DE ANTHONY LEEDS

Autor: 
Eric Damião Duarte, bolsista IC (2017-)

Nessa etapa da pesquisa minha proposição é uma análise das fotografias de forma interpretativa, buscando entender o olhar dos fotógrafos. As fotografias do Parque Proletário da Gávea com as quais trabalharei fazem parte do acervo da Agência Nacional depositado no Arquivo Nacional e do acervo de Anthony Leeds, pertencente à Fiocruz. As imagens utilizadas são um rastro de fragmentos de memória e, me utilizando delas, pude formar uma série de fotografias do Parque Proletário da Gávea, em cópias digitais, no Núcleo de Memória da PUC-Rio.

2019 DUAS VÊNUS NEGRAS PARA ESCULPIR UMA HISTÓRIA DE RESISTÊNCIA

Autor: 
Cláudia Cristina Ferreira de Freitas, bolsista IC (2018-2019)

O que vou apresentar não é apenas um trabalho, mas uma descoberta de pesquisa sobre uma escultura sem rosto encontrada nos fundos do jardim de uma casa quase bicentenária. É algo para lerem e refletirem sobre a vida de uma pessoa que conheci através das minhas pesquisas, esquecida em um vale na África do Sul, e de uma escultura doada por um italiano abrasileirado, que retratava em suas obras o jeito brasileiro de ser e de viver.

2019 SOLAR GRANDJEAN DE MONTIGNY E SUAS EXPOSIÇÕES (1980-2018)

Autor: 
Telma Bonniau Gitirana, bolsista PICT Sênior (2018-2019)

O trabalho refere-se à análise das exposições realizadas no Solar entre os anos de 1980 e 2018. A trajetória das exposições é um dos eixos de construção do acervo documental, cultural e social do Solar. Ao consultar o inventário das exposições do Solar, escolhi duas delas como objeto de estudo: Solar: A morada carioca - Grandjean de Montigny e o Solar da Gávea (1992) e Solar: Acervo – obras em obras (2018).

2019 PERFORMANCE, POÉTICA E POLÍTICA: REPERTÓRIO DOS MOVIMENTOS ARTÍSTICO-CULTURAIS DA PUC- RIO (1974-1981)

Autor: 
Rodrigo Lauriano Soares, bolsista IC (2015-)

A pesquisa como um todo é uma forma de estudar a memória da Música Popular Brasileira a partir do movimento estudantil da PUC-Rio e das atividades musicais. O que busco compreender é como a Música Popular Brasileira se estrutura nos movimentos culturais universitários, assumindo também um papel de resistência e canal de expressão dos anseios que eram reprimidos pela censura.

2019 “PUC TERRITÓRIO LIVRE”: IMPRENSA E RESISTÊNCIA UNIVERSITÁRIA (1974-1985)

Autor: 
Julia de Paula França, bolsista IC (2017-2019)

Mais do que olhar os movimentos docente e estudantil da PUC-Rio por meio dos seus periódicos, os jornais encontrados vão ser analisados como parte de um fenômeno maior: a imprensa alternativa.

2019 INTEGRAÇÃO E CONFLITO EM UM PATRIMÔNIO HISTÓRICO: O SOLAR GRANDJEAN DE MONTIGNY E SUAS RELAÇÕES DE PODER NO PERÍODO 1951-1963

Autor: 
Mariana Gomes Barbosa, bolsista IC (2018-2019)

A presente pesquisa tem como objetivos: contextualizar os agentes sociais que gerem o Solar, que são o IPHAN e a PUC-Rio; elucidar as divergências geradas pelos diferentes interesses acerca do patrimônio histórico Solar Grandjean de Montigny, assim como suas consequências, no período de 1951-1963; contribuir com uma reflexão teórica acerca de uma das categorias conceituais mais complexas da geografia, o território.

2019 DE “PARQUE MODELO” AO ESQUECIMENTO: OS PROCESSOS DE REMOÇÃO DO PARQUE PROLETÁRIO DA GÁVEA

Autor: 
Eric Damião Duarte, bolsista IC (2017-)

A memória é formada por lembranças e esquecimentos, de maneira individual e coletiva. É construída através dos laços e afetos entre os que a compartilham. O Parque Proletário da Gávea é um local rico em memórias, sejam essas boas ou ruins. Caracterizado por ser uma comunidade, a ideia de coletividade prevalece, até mesmo depois da sua remoção, tanto simbólica quanto material, na qual, famílias, amigos e amores foram separados.